Hortas e Canteiros

Permacultura urbana e suburbana

Antes de 1900 todas as cidades continham fazendas e pomares dentro delas. Embora ainda existam alguns pontos de produtividade nos países em desenvolvimento, a necessidade moderna de mais edificações comerciais e industriais, além de espaço para habitação, tem empurrado a produção de alimento para fora da cidade, além dos subúrbios e para zona rural distante. As cidades tornaram-se totalmente incapazes de suportar-se a si mesmas, em termos de alimento e energia. Agora consumem muito além daquilo que podem produzir.

A única coisa que nos impede de agir efetivamente é a nossa dependência passiva das autoridades públicas. Este post mostra algumas formas pelas quais a auto-suficiência urbana e comunitária é atingida.

Canteiros e pomares para espaços urbanos e suburbanos

Quanto menor o espaço disponível, maior cuidado deve-se ter na intensificação da produção de alimentos a na minimização do espaço desperdiçado, usando sistemas de espirais, fechaduras, treliças, mínimo caminho e plantio em andares e consórcios.

Pequenos espaços urbanos

Essa situação requer o máximo de planejamento, mas é surpreendente quanta comida pode ser produzida nos beirais de janelas, varandas, caminhos estreitos e pátios. Plantas podem, até mesmo, crescer dentro de casa em potes, desde que sejam levadas (sobre rodas) para um local ensolarado. A maioria das plantas necessita, no mínimo, de 6 horas de luz solar por dia, durante a estação de crescimento.

Pneus sobrepostos dão um ótimo canteiro sobrelevado para ervas e hortaliças. Além de práticos são ergometricamente corretos. Pode-se também plantar batatas (doce ou comum) dentro de 1 pneu preenchido com húmus ou composto pronto. Conforme a rama cresce acrescenta-se mais um pneu no sentido vertical e consequentemente mais húmus ou composto para preenchê-lo. Quando o pé de batata florescer e cumprir seu ciclo é só desmanchar a pilha de pneus para colher as batatas. Este é um ótimo exemplo de canteiro vertical e pode ser usado em pequenos espaços desde que tenha incidência de sol. Foto acima dos canteiros com pneus do blog: http://imagempirata.blogspot.com/2009/05/casa-dos-holons.html

Potes podem ser feitos de quase tudo: plásticos, baldes, cestas velhas, sacos, caixas de brinquedo etc. Fure o fundo, para que a água escape, e confira se o peso deles não será excessivo para o suporte. Uma mistura de solo leve pode ser feita especialmente para o plantio em sacadas ou balcões e telhados, podendo necessitar de uma rega mais freqüente. batatas 15 cm

Soluções  para cultivo de batatas em espaço pequeno.

Acima tambor de 200 litros com nível de mulch elevado à medida que as plantas cresçam e caixa construída em secções adicionadas quando necessário. 

Potes mais fundos são ideais para tubérculos. Batatas são plantadas em uma pequena área usando uma caixa feita de tonel, de madeira, ou mesmo pneus de automóvel. As batatas são colocadas sobre um apoio de composto curtido, húmus, terra pronta ou mulch (encontrado na parte mais superficial do solo da floresta) dentro da caixa, com mulch por cima. À medida que as batatas brotam e crescem, mais mulch é empilhado por cima, até que os topos verdes estejam acima da beira da caixa. Dessa forma, as batatas surgem da haste coberta e são apanhadas mais facilmente do que plantadas em solo duro. E neste caso evita a contaminação do solo com nematóides (murchadeira) em outras cultiváveis como o tomate, pimentão etc.

  • Escolha as plantas que você come, que lhe sejam particularmente nutritivas e que possam ser colhidas uma ou duas vezes por semana, tais como pimentões, tomates, salsa, cebolinha, manjericão, alface, rúcula etc.
  • Em varandas e pátios pequenos, as plantas serão colocadas de forma que as mais altas fiquem atrás, para que não sombrearem as menores.
  • Outras formas bem conhecidas de plantar alimentos em pequenos espaços incluem brotos de alfafa, girassol e feijões bem como plantar um ou dois sacos de cogumelo em um local frio e escuro.
  • Restos de cozinha são compostados em um sistema de dois baldes sob a pia, adicionando-se podas de jardim (grama cortada). Alguns restos como cascas de laranja e cascas de ovos inteiros levam muito tempo para se decomporem, mas isso é facilmente resolvido, se você cortá-los ou esmagá-los.
  • Para moradores de apartamentos, treliças são colocadas à volta da varanda/sacada ou contra as paredes, do lado de fora da janela.

treliças 15cm(A) Corte de uma varanda plantada com ervas, vegetais e pequenas frutíferas em canteiros e vasos. (B) Canteiro externo à janela. (C) Treliça para frutas e sombra.

Lotes suburbanos

Na periferia das cidades, a maioria das pessoas têm ou aluga uma casa com um quintal pequeno ou médio na frente ou atrás da residência. Muitas dessas casas poderiam acomodar uma pequena estufa ou viveiro, sistema de treliças, árvores frutíferas, uma policultura de plantas anuais e perenes e alguns pequenos e quietos animais, como patos, codornas, abelhas sem ferrão e galinhas garnisés.

As frutíferas em miniatura, plantadas no solo ou em potes grandes, são compactas (geralmente, em torno de 2 metros de altura, quando adultas) e dão frutos de tamanho normal dentro de poucos anos. Suas desvantagens são custo inicial, maior cuidado necessário e um tempo de vida mais curto.

Árvores enxertadas também são muito valiosas em um pomar pequeno, pois ocupam pouco espaço e produzem frutos bem cedo. Galhos de uma variedade de pêssegos ou maças, por exemplo, podem ser enxertados em outras variedades para garantir a polinização cruzada ou para que as frutas amadureçam em épocas diferentes.

Considere a altura e a largura da copa das árvores, pois elas poderão, mais tarde, sombrear os canteiros. Intercalar frutíferas caducas com aquelas de folhas permanentes é uma ótima estratégia para passagem de luz durante o inverno e outono, assim evita o sombreamento excessivo e a proliferação de fungos e outros parasitas que gostam de sombreamento. Quase todas as árvores frutíferas podem ser podadas e trituradas para servirem de cobertura ou enriquecer o composto. Qualquer tipo de canteiro pode ser usado: elevados, rebaixados, fechadura, círculo até caixas cheias de composto e terra.

Quando temos uma grande diversidade de plantas e pequenos animais quase nada se perde dentro do sistema, pois tudo é aproveitado, reciclado e transformado. A poda das árvores, da grama e restos da cozinha pode ir para uma composteira que após a compostagem poderá ser usada na horta ou servirá de alimento para as minhocas que produzirão húmus. O excedente da horta e frutas dos pomares podem alimentar as galinhas, coelhos e também as minhocas. Mantendo o pomar fechado é possível soltar regularmente as galinhas para comerem os frutos que caem. Com isso pode-se controlar a larva da mosca da fruta e engordar as galinhas. Elas fazem a limpeza e deixam seu esterco para nutrir as árvores. Se as galinhas ficarem num galinheiro móvel é mais fácil de controlá-las e também facilita para limpeza dos canteiros.

O Gramado Suburbano e a “Síndrome do Jardim Vitoriano”

O gramado americano utiliza mais recursos que qualquer outra área agrícola no mundo. Utiliza mais fosfatos do que a Índia e mais venenos do que qualquer outra forma de agricultura. O gramado americano poderia alimentar continentes, se as pessoas tivessem mais responsabilidade social. Se colocássemos a mesma quantidade de mão-de-obra, combustível e energia em reflorestamento poderíamos reflorestar o continente inteiro. Uma casa com dois carros, um cachorro e um gramado utiliza mais recursos e energia do que a vila de 2000 africanos.

Usualmente você vê uma casa num lote residencial, cercado de flores e gramado, talvez alguns arbustos exóticos (pinus, fícus, leiteiro vermelho) e folhagens como comigo-ninguém-pode, coroa-de-cristo, alamanda, que são extremamente tóxicas e podem causar sérios riscos a saúde. Atrás da casa, lá no fundo e escondido por uma treliça discreta, estará uma pequena horta. Você reconhece este padrão. Ele é tão universal que plantar um repolho nesse gramado seria uma causa de preocupação geral na vizinhança.

Uma história interessante é aquela de um homem na Tasmânia que se arriscou a plantar repolhos na sua faixa natural (aquela faixa formal do gramado, entre o lote e a rua). Tendo, assim, demonstrado sua total falta de senso de limites, ele foi duramente criticado por seu erro quando a prefeitura local mandou homens e caminhões para retirar os vegetais (os quais eram meramente úteis e, assim, sem valor estético). Isso ocorreu em 1977. Por volta de 1979, a prefeitura já havia iniciado um plantio de árvores frutíferas nos passeios públicos.

Mesmo assim por que deveria ser indecente plantar algo útil na metade da frente de sua propriedade ou à volta da casa onde as pessoas pudessem ver? Por que o fato de tornar uma área produtiva é relacionado a um baixo status? A condição é peculiar à ética de paisagismo britânica. O que realmente observamos ali foi à miniatura de uma propriedade da realeza britânica, projetada para pessoas que tinham escravos.

A tradição foi para as cidades, até os lotes suburbanos. Tornou-se símbolo cultural de status apresentar uma fachada não-produtiva. O gramado e seus arbustos sem função representam à natureza e o terreno sendo forçados a saudar a riqueza e poder, sem qualquer outra função ou objetivo. Apelidei esta patologia humana de “Síndrome do Jardim Vitoriano” em homenagem aos jardins da realeza britânica do século XIX. Fonte da foto ao lado: http://a-nega.blogspot.com

A única coisa que tais projetos demonstram é que o poder pode forçar homens e mulheres a desperdiçarem suas energias em trabalho controlado sem significado e sem resultado útil. O jardineiro de gramados é servil e, ao mesmo tempo, senhor feudal, com seu cortador de grama e passando os aparadores de bordas, contorcendo rosas em formas exóticas sem significados.

Se você herdou um grande gramado não tema: a ajuda está a caminho! Ele é facilmente transformado em um espaço produtivo, em umas poucas horas, com mulch em camadas de jornal e palha (dependendo das necessidades familiares, um pequeno espaço pode ser mantido como área de brinquedo para as crianças), podendo ser projetado para ser, ao mesmo tempo, esteticamente agradável e produtivos. Veja a transformação de um lote suburbano na ilustração “ANTES e DEPOIS”.

Assim, um gramado antes improdutivo e consumidor de energia é transformado agora em uma grande área de produção alimentícia, contendo de 100 a 200 espécies de plantas em menos de 6 meses. Se todos os gramados suburbanos fossem assim, as necessidades de alimentação urbanas poderiam ser reduzidas, no mínimo, em 20%.

antes_e_depois copyVersões antes e depois de um terreno suburbano. ANTES: alta manutenção, baixa produção. DEPOIS: baixa manutenção, alta produção. (Adaptado de um desenho de Robin Francis).

Ao refazer este desenho acrescentei alguns elementos inseparáveis de um sistema permacultural. Para o tratamento das águas negras (vaso sanitário) sugeri uma Bacia de Evapo-transpiração. Para poupar energia elétrica um aquecedor solar com boiler para armazenamento da água quente para pia e chuveiro. Também é possível um sistema mais simples como uma caixa fechada com vidro reciclado de fogão e mangueira preta em espiral, como demonstro na página Tecnologias do Bem do site do Sitio Curupira. E não poderia ficar de fora, uma cisterna para armazenar água da chuva. Para baixar um arquivo em pdf para construção de uma cisterna acesse Cartilha do Curso Zona 1 (IPAB – set/2003).

Fonte de pesquisa: Livro Introdução a Permacultura de Bill Millison e Reny Mia Slay.

__________________________________________________

Chinampas

chinampas 15

Amigos, devido a vários e-mails solicitando dicas e soluções para plantio e criações em áreas alagadas, estou publicando um artigo sobre chinampas.

Aqui no Sítio Curupira não temos este sistema, pois não há necessidade, mas ele é descrito e comentado e muito apreciado nos cursos de Permacultura. As técnicas para a construção, escolhas de hortaliças e frutíferas, espécies de peixes, plantas aquáticas… terão que ser adaptadas a cada região e tipo de água (salobra ou doce). Ainda não tive o prazer de visitar uma chinampa em produção e nem construir. Todas estas informações foram adquiridas em livros e em sites da internet.

chinampa2O sistema de chinampas, originário do México e da Tailândia, consiste quase que inteiramente de bordas. Essa configuração de canais-e-canteiros são sistemas altamente produtivos, eficientes e auto-sustentáveis. São ótimas soluções para lugares onde a maré tem influência (beira de lagos, mangues ou rios próximos à foz), ou onde ocorre alagamento na época das monções (pantanal e Amazônia). A altura dos bancos será de acordo com a maré mais alta já registrada, assim como a altura máxima nas áreas de enchentes.

As hortaliças, pequenas frutíferas e vinhas crescem nos bancos, enquanto os peixes, pequenos crustáceos, patos ou marrecos ajudam a fertilizar os canais e a controlar as “pragas” e insetos indesejáveis. E a cada maré baixa ou época de seca é possível remover o lodo do fundo e colocá-lo nos bancos para servir como fertilizante natural. Também é possível cultivar uma variedade de plantas aquáticas comestíveis (agrião, alface d’água e arroz), ou para servir de massa verde sobre os bancos (aguapés, juncos, taboa, lírio do brejo). Peixes ornamentais também são possíveis criar nestes canais, a carpa colorida é uma espécie ornamental extremamente rústica e se adapta a locais pequenos e de baixa oxigenação.

Outra vantagem deste sistema é o controle natural de ervas daninhas e insetos indesejáveis. Formigas, por exemplo, são 100% controláveis e os outros insetos voadores enfrentam uma infinidade de obstáculos (água, vento, peixes, patos, pássaros, insetos carnívoros…) para chegar até as hortaliças.

As possibilidades de produzir alimentos e gerar renda com o excedente no sistema de chinampas são grandes, é só botar a cabeça pra pensar e mãos à obra.

Fonte de pesquisa: Livro Introdução a Permacultura de Bill Mollison e Reny Mia Slay. Foto de chinampa mexicana.

_____________________________________________

CANTEIRO OLHO DE FECHADURA

olho-de-fechadura-15-cm

Canteiro Olho de Fechadura em plena produção. Experiência feita quando morávamos em Florianópolis, logo após o primeiro curso de Permacultura. Tomates, couve, abóboras…
 
 
 
 
 
 
 
 
Materiais:
  • Jornais velhos
  • 2 sacos de 100 litros de serragem
  • meio metro cúbico de palha
  • 1 saco de 50 litros de boa terra misturada com húmus de minhoca
  • mudas de olerícolas como alface, brócolis, rúcula, repolho, couve, nabo ou beterraba
  • sementes de rabanete e de cenoura.

Como fazer:

Um canteiro circular como um olho de fechadura é uma estrutura que facilita o manejo e as ações neste canteiro. Você entra e do centro alcança todas as mudas. Além da irrigação, uma das coisas mais difíceis numa horta é o controle de inços. Na permacultura se trabalha com palhadas ou mulch, uma grande camada de palha sobre o solo, que tem várias funções: mantém a umidade no canteiro, alimenta o solo com matéria orgânica que irá se decompor, abafa os inços que iriam competir com as mudas da horta.

determinar-local-_definir-o-tamanha_01

Busque um lugar para fazer o canteiro, onde pegue sol de preferência o dia todo. Outra boa idéia é que seja um local de passagem, ou seja, que as pessoas vejam no dia a dia e possam acompanhar o que acontece na horta. Um dos prazeres da atividade de um grupo é o reconhecimento desta atividade, tanto pelo próprio grupo como pelos outros.

determinar-local-_definir-tamanho-021Determinado o local, define-se o tamanho e o formato do canteiro, que pode ser como um olho de fechadura, ou como puder ser no espaço disponível.  Marque o canteiro, seus caminhos. Se houver mato ou grama alta, faça uma roçada e deixe a palha ali mesmo.

molhe-os-jornais-da-faca-uma-camadaCave um caminho por onde as pessoas irão circular em torno da horta. Ele deve ter no mínimo uns 15 cm de profundidade, permitindo o acúmulo de água e uma infiltração lenta no caso de chuva. A terra retirada nesta tarefa, sem pedras, deve ser jogada na área do canteiro. Com uma enxada nivele este material que será a base da sua horta.

cave-um-caminho-onde-as-pessoasMolhe os jornais e faça uma camada caprichada, com muitas folhas de jornal, cobrindo toda a área da horta, inclusive os caminhos cavados. O jornal molhado ajuda para que as folhas não voem com o vento.

sobre-isso-coloque-uma-palhada-1Distribua a palhada sobre todo o canteiro, menos nos caminhos. Estes receberão a serragem, que pode ser espalhada com os pés, caminhando por ele todo. A palhada vai sendo arrumada com um garfo, um rastelo ou com mãos usando luvas para evitar picadas de animais que possam estar ali. A camada de palha deve ter uns 30 cm de altura. “Nossa, não é um exagero?” Sim, mas em poucos dias estes 30 cm se reduzirão bastante e é assim mesmo, acredite! O acabamento do canteiro é uma costura que se faz com as mãos, dobrando a palha para dentro, num movimento semelhante ao que fazemos quando arrumamos a cama e colocamos o cobertor embaixo do colchão nos pés da cama. Bom, com isso a cama para o canteiro está pronto.

Começando a plantar.

comecando-a-plantar

Um dos principais conceitos da ecologia é que quanto maior for a diversidade, maior é a estabilidade de um sistema. Assim, qual seria a razão de se ter numa horta a grande fileiras de alfaces, depois a dos brócolis, em seguida os rabanetes e assim por diante? A razão é a diversidade. O plantio das mudas misturadas previne o ataque de insetos e pragas, já que para comer todos os brócolis, terá que buscá-los no meio de outras plantas. Colocar no meio da horta mudas de temperos como manjericão e hortelã também ajuda a manter os predadores afastados.

terminando-o-plantio-lembre-se

Para plantar abra um buraco no meio da palhada com um bambu ou o facão. O buraco deve ter o tamanho de uma embalagem de refrigerante de dois litros. Neste buraco coloque o húmus de minhoca até encher e plante a mudinha. Pode plantar a cada 20 cm uma planta, alternando uma planta que cresça para cima como alface, e ao lado outra que cresça para baixo, como o nabo, ou a beterraba, depois uma rúcula, ou repolho. As cenouras e os rabanetes são plantados não em mudas e sim em sementes, pois não aceitam o transplante.Terminado o plantio, lembre-se de regar seu canteiro, tanto as mudas como a palhada. Um canteiro como este exige menos manutenção que qualquer outro, pois não crescem matinhos no meio. A necessidade de irrigação também e menor, já que mantém a umidade.

ir-colhendo-conforme-o-canteiro

Agora podemos ir colhendo conforme o canteiro vá dando, substituindo por novas mudas. O colher e comer, o compartilhar, ainda que seja uma salada ou uma cenoura, é um ato que nos leva a uma das atividades mais antigas e importantes do ser humano: a intenção e a capacidade de dar e retirar da terra nosso alimento.

Fonte: livro Lendas do SaberPermacultura e histórias: cuidando da Terra e das pessoas – texto Suzana Maringoni, ilustrações Gardel Silveira e simbologia Keila Pavani.

___________________________________________________________

OUTRAS FORMAS DE CANTEIROS

canteiros1

Veja as diversas formas e estruturas adaptadas em cada situação. Lembre-se, o melhor material para construir um canteiro ou horta é aquele que você tiver mais disponível no terreno.

imagem11

Estrutura com estacas de bambu e braquiária seca para formar a estrutura, e na parte interna mulch de mato. Modelo em formato de olho de fechadura interligado.

imagem21

Estrutura com estacas de madeira e “recheio” de palha de braquiária.

canteiro-novo1

O mesmo local dos dois canteiros anteriores, só que agora feito de pedra e com irrigação com mangueira preta e aspersores de cotonete. 

imagem32

Marcação em curvas de nível, para cavar as valas do canteiro.

imagem4

Poda de árvores anteriormente picadas em um picador e colocadas sobre o canteiro.

imagem5

Espalhando o mulch de poda sobre o canteiro. A cobertura do canteiro é o que estiver mais disponível no local, que pode ser poda de grama, poda de árvores devidamente picadas e mulch de mato (cobertura de folhas secas que caem naturalmente na floresta).

imagem6

Canteiros finalizados. Veja o acumulo de água da chuva nas valas. Esta água infiltrará lentamente para baixo e para os lados através dos canteiros.

imagem8

Canteiros em processo de produção. Minho, alface, rúcula, beterraba, nabos e tomateiros, tudo misturado para dificultar o ataque de insetos.

imagem9

A cobertura com palha de braquiária seca dispensa a utilização de jornais, pois as palhas formam uma trama tão densa que impedem qualquer crescimento de ervas daninhas.

imagem101

Canteiro circular feito com braquiária já em fase de produção.

imagem122

Canteiro construído em torno de uma frutífera. No inverno como o sol incide na diagonal e as hortaliças recebem a quantidade necessária de sol que precisam para desenvolver. No verão as hortaliças recebem o sol da manhã e no final da tarde, e na hora mais quente do dia, das 10h ás 15h, a árvore protege as hortaliças com um sombrite natural. E todo o excedente de nutrientes que botamos nas verduras e as constantes regas, também beneficiarão a frutífera, que mais tarde nos presenteará com deliciosos frutos.

imagem14

Construção de um canteiro em forma de mandala.

imagem13

Mandala em fase de produção.

imagem15

Adaptação de um canteiro em um barranco, usando apenas estacas de bambú e palha de braquiária seca.

imagem16

Exemplo de uma composteira de tela de arame junto ao canteiro para aproveitar o chorume do composto nas hortaliças. Sugerimos esta composteira para colocar restos de cozinha e manter afastados os animais domésticos como gato e cachorro.

physalys

Foto acima plantiu de Physalis (Juá-de-capote) entre troncos de bananeira para manter a umidade no solo e para dificultar o crescimento de ervas daninhas. Foto abaixo Simone e horta de Physalis ao fundo, em fase de colheita.

 

perguntascomentarios

206 thoughts on “Hortas e Canteiros

  1. Olá muito boa tarde,
    Achei o vosso site óptimo! Queria fazer um canteiro elevado, com cerca de 25 m2 no formato de rectângulo, rodeado por madeira (tipo caixa).

    Podem-me ajudar dando dicas para a construção?

    Super grata pela V. disponibilidade, despeço-me com os meus cordiais cumprimentos,

    Ana Didier

  2. Olá,

    Belo trabalho, parabéns. Só não posso visitá-los pois tenho uma filha de dois anos e não dá para levá-la. Uma pergunta: a palha de braquiária não espalha sementes proliferando-a indevidamente? Alguém sabe como controlar carrapatos em cachorro e no ambiente de uma forma não agressiva? GRATO E FELICIDADES

    • Olá Carlos, tudo bem?
      A braquearia é uma gramínea invasora que devemos ter muito cuidado no seu manejo, pois ela pode se alastrar rapidamente quando manejada de maneira incorreta. Infelizmente a braquearia é uma herança, que nós novos rurais, herdamos dos antigos donos da terra. Para quem tem gado, cabras ou outros ruminantes pode até ser uma fonte de alimento, mas para quem não tem, ela pode ser um problema sério se não for manejada corretamente. Nunca deixe chegar à época da floração para fazer o corte, para não produzir sementes. Nunca transporte a palha verde, espere a grama secar no local de corte antes de colocá-la sobre os canteiros ou em torno de árvores. Se ela for transportada verde há uma grade chance dela brotar a partir do talo, no local de destino. Quando usada corretamente pode ser um ótimo mulch de cobertura de canteiros, descartando assim o uso de jornais para abafar as ervas daninhas. Tentar acabar com está gramínea pode ser um pouco difícil sem fazer uso dos herbicidas ou queimadas. Como não pretendemos envenenar o solo com agentes químicos ou deixá-lo ácido com queimadas, sugiro algumas técnicas que experimentei aqui no sitio. Uma delas e cortá-la com uma roçadeira e deixá-la secar por 3 dias (de sol) no local de corte, depois faça um monte de no máximo 40cm de altura com 1m de largura. É lógico que não haverá braquearia suficiente para todo o terreno, esta técnica exige tempo e paciência. Depois de algum tempo você verá que a palhada baixou e também perceberá que a braquearia (mudas) que estavam em baixo, desapareceram. Esta é à hora de plantar algumas leguminosas para recuperar o solo. Minha dica é abrir um buraco na palha e semear guandu a cada metro e mudas ou sementes de amendoim forrageiro com uma distancia de 20 cm entre elas. (O amendoim forrageiro é mais indicado para quem pretende plantar árvores frutíferas no local, pois ele é permanente, caso queira plantar hortaliças no local sugiro o plantio de feijões rasteiros ou outro tipo de adubação verde que não seja permanente.) Em pouco tempo o amendoim irá se espalhar e tomará conta daquele novo espaço e o guandu que cresceu, além de fixar nitrogênio no solo, servirá de sombrite para as novas culturas que virão. E a semente do guandu quando atinge a faze madura (seca), pode ser consumida como feijão e na fase leitosa como semente de ervilha em saladas ou sopas.

  3. Dúvida: planto a semente de raizes ( beterraba, cenouta e rabanete) e deixo-as cobertas com a palha ou afasto no local que semeei? A rama cresce mesmo com a palha cobrindo-a?
    Obrigada.

    • Cara Silvia, ao plantar com palhada deve cuidar de alguns detalhes e sempre observar o desenvolvimento das mudas para adaptá-las de acordo com suas necessidades. Caso tenhas feito à técnica Olho de fechadura, ou qualquer outra que utilize palhada com mais de 40 cm de altura, as sementes podem ser semeadas diretamente na terra/húmus que foi colocada anteriormente nas covas feitas na palhada assim como foi demonstrado no site. Colocando apenas uma fina camada de palhada de 4 mm sobre a terra, apenas para proteger a terra da insolação e chuva direta, para os brotos poderem achar seu caminho na hora da germinação. Nesta técnica você pode fazer um plantio direto com sementes ou cultivar as mudinhas em viveiros e depois replantálas. A cenoura não aceita replantio, sugiro que faça sempre plantio direto com a semente no local definitivo.

  4. Não sei se vosso poderá responder isso.
    Mas, gostaria de saber (pra fins de documentário q. estamos elaborando)
    se existe um inço rasteiro denominado “rampeguina” (pelo menos é assim que os colonos italianos o chamavam). Ou teria outro nome?

    Grato.

    Aires

    • Caro Aires, dei uma boa procurada em minhas bibliografias e inclusive nos livros do Lorenzi, mas nada achei. Tente me enviar uma foto ou descubra outro nome popular ou se possível o nome científico.
      No mais, vou deixar a dúvida postada na página do site, sempre aparece alguém com mais conhecimento e referências para responder.
      Um abraço, Gardel Silveira.

    • Aires, o capim que voce se refere como rampiguina é um tipo de milhã e o nome correto é “Digitaria sanguinalis”.
      Espero ter ajudado
      Abraco

  5. sou vegetariana e adoro esta em contato com a nature e o solo , me faz me sentir bem o dia todo, mandem mais informação de como fazer uma boa hota num pequeno espaço….bjs

  6. Pingback: Novidades nas páginas do Curupira « Sítio Curupira

  7. gostaria que me enviassem essa página tudo sobre Hortas e canteiros. pois sou de uma associação e gostaria de mostrar o trabalho belíssimo, com a horta e canteiros que vcs fazem.

  8. Temos um sitio na cidade de Marialva, interior do Paraná frequentemente acessamos a pagina do Sitio Curupira para conhecer as dicas de como se viver com saúde, aproveitando e curtindo a natureza. Nosso sonho é conhecer o sítio e quem sabe nas férias de fim de ano dá certo.
    Grande abraço e parabens.
    Faustino e Ivani

  9. Gostaria de saber se eu poderia usar dormentes de madeira ,em contornos de canteiros de hortaliças ? A dúvida é no sentido de contaminacão ,através do produto químico, utilizado nos dormentes quando da construção das linhas férreas .MUITO OBRIGADA, Ana.

    • Ola Ana tudo bem?
      Os dormentes são madeiras geralmente tratadas com químicos em câmaras de autoclave. E este químico pode durar muito tempo na madeira. Você pode observar que por mais velha que seja a madeira nunca verá o desenvolvimento de fungos e outros organismos decompositores de carbono, pois eles não conseguem resistir ao “veneno” depositado na madeira. E se este químico evita a vida na madeira sugiro que não utilize este material para produzir alimentos, mesmo que seja apenas para estrutura, pois pode haver liberação de resíduos na terra e consequentemente nas hortaliças.
      Espero ter ajudado, Gardel Silveira.

      • Sr. Gardel Silveira,
        muitíssimo obrigada pela resposta, acatarei com muito carinho a sua sugestão. Um grande abraço , Ana

  10. Muito boa tarde a todos do Curupira, sou o joão nilto 63, minha esposa a nilva 57. vivemos numa propriedade rural de 9h. no Lami em Porto Alegre. achamos deveras interessante o site de voces,estamos montando uma pousada rural, ja iniciamos uma hortinha,com um galinheiro anexo ok, e gostaria de poder fazer aqui algo parecido com o projetos de voçes. Achamos lindo iremos solicitar muitas informações se possível cereto?

    • Ok João, pode contar com a gente para responder suas questões. O que a gente não souber deixamos a pergunta postada no site para que alguém possa respondê-la.
      Um abraço, Gardel Silveira.

  11. olá, belissímo site; tenho horta caseira mas com pouco tempo disponível para cuidar é difícil produzir bem. Tenho feito humus de fezes de cachorro, o qual tenho utilizado em frutíferas e vasos de flores. Voces sabem me informar se posso utilizar esse humus em hortaliças? Até agora ninguém soube me informar a respeito, embora seja processado pela minhocas pode trazer alguma contaminação de ectoparazitas ao homem?

    • Olá Marcelo tudo bem?
      Sugiro que antes de colocar o esterco dos cachorros para as minhocas faça primeiro uma compostagem com ele, (palha+esterco) pois com a alta temperatura que ele irá chegar de 60 a 70 graus, isso acabará matando grande parte dos ectoparazitas e outros patógenos. Para saber como fazer uma composteira baixe o Manual de Zona 01 na página http://www.permear.org.br/infoteca da Rede Permear.
      Ai então, depois de bem curtido o composto, leve para as minhocas se alimentarem. Assim você reduz bastante à possibilidade de contaminar as hortaliças. E nunca deixe de lavar bem os alimentos antes de comê-los.
      Espero ter ajudado, Gardel Silveira.

  12. Olá. Estou aqui para fazer uma pergunta: O que fazer para evitar que a lagarta, ou cabeludo venha comer as mudas de beterrabas ainda nas sementeiras? Se puderem me ajudar, ficarei muito agradecido.
    Obrigado, e mais uma vez, parabéns pelo belo trabalho.

    • Olá Gilmar tudo bem?
      Se as lagartas estão atacando ainda nas sementeiras é porque o local deve estar infestado mesmo, pois este local deveria ser o mais protegido (lona plástica/tela de proteção). As lagartas são insetos da fase de crescimento e engorda das borboletas/mariposas, e nesta época seu apetite é voraz. Se você não está conseguindo isolar as mudinhas na fase de sementeira, primeiro sugiro uma catação manual. E se você tiver uma boa quantidade destes bichinhos (+ ou – 15 unidades) esmague eles e deixe-os apodrecer dentro de 1 litro de água por uns dois dias. Filtre esta água e borrife sobre as mudinhas. O caldo com o cheiro de qualquer espécie apodrecida evita que esta mesma espécie se aproxime. Mas cuidado com as taturanas (espécie venenosa de lagarta), pois seu veneno está nos pêlos e você pode se envenenar e às plantinhas. Outra dica seria extratos de pimenta com alho ou a utilização de óleo de Neen, este último você encontra em agropecuárias que vendem produtos para agricultura orgânica.
      Espero ter ajudado, Gardel.

      • Olá Gardel..
        Obrigado pela orientação. Certamente você me ajudou. Não tinha conhecimento que poderia usar as próprias lagartas para afastá-las.
        Bom saber que há pessoas com quem podemos cotar com auxílio.
        Em breve voltarei aqui.
        Um abraço

  13. Vocês estão de parabéns com as informações e ilustrações do site. Gostaria que vocês me auxiliassem na seguinte empreitada: estou construindo um canteiro sobrelevado (80 cm de altura) pois há idoso na casa, mas existem muitos terrenos baldios aqui perto, com lagartos (calango) imensos, e diversas espécies de insetos, aves, gatos, cachorros, etc. Qual a melhor opção de tela para cobrir os canteiros ?

    • Bom dia! Li sua pergunta e fiquei em dúvida, é para cobrir ou cercar o canteiro? Se for para cercar, use tela de galinheiro, de malha mais fina, se for para cobrir, utilize Sombrite, não sei como é a insolação na sua região, porém nas lojas agropecuárias da região o vendedor deve lhe informar oa mais utilizada para cobertura, uma vez que existem variadas textura de trama de Sombrite, ou qualquer outro material que a substitui.
      Faio C.

  14. Parabéns pelo blog, muito legal mesmo estou tendo varias ideias legais depois disso! Tenho algumas hortas também cultivo muito temperos estou aprendendo ainda! Parabéns abraços!

  15. Olá! primeiro queria agradecer o conteúdo fantástico desse site.

    E tirar algumas dúvidas, posso usar folha seca ao invés da palha no canteiro olho de fechadura?

    E queria saber o que posso plantar num quintal (6mx9m) que têm três árvores, muita umidade e bate pouquíssimo sol, (e que graças a esses fatores tem muitos fungos e insetos), já que não pretendo tirar nenhuma das árvores para fazer o cultivo.
    obrigado. abraços!

    • Olá Lucas tudo bem?
      Você pode usar folhas sim para montar um canteiro olho de fechadura. A vantagem de usar palhada é que ela fica mais firme e mantém a estrutura como se fosse um ninho de pássaro. Ao usar as folhas talvez você tenha que usar uma estrutura de apoio feita de bambu ou uma grade de plástico, tudo vai depender do que você terá disponível no local. Em relação ao sombreamento, ele é muito relativo, pois muitas plantas não suportam o sol pleno e preferem a meia sobra como a taioba e o inhame tarô. No inverno você pode fazer uma poda nos galhos das arvores para que possa passar mais insolação. Nestes casos as árvores mais convenientes para ter junto as canteiros são as caducas, que caem as folhas no inverno, ( pêssego, maçã, figo, nós pecã) ou leguminosas como o garapuvú, acácia mimosa, guandu, bracatinga… que tem folhas pequenas e não prejudicam as hortaliças. Mas lembre-se que no inverno a insolação é perpendicular facilitando mais ainda a passagem do sol.

  16. Adorei o site. Muito bem explicado o passo a passo.
    Gostaria de tirar uma dúvida. Estou planejando plantar grama em uma área que atualmente tem muito mato. Será que posso usar a mesma técnica do jornal?…. a raiz da grama vai conseguir passar?….penso em colocar grama em placa. Acredito que o jornal evitará que o mato se instale entre o gramado.

    Abraços

    • Olá Regina tudo bem?
      A técnica de plantio com jornal é muito utilizado pelos Permacultores para plantar hortaliças e até mesmo frutíferas. Mas o objetivo é sempre o mesmo, inibir o crescimento de ervas daninhas e gramíneas em torno das hortaliças ou planta principal. Não creio que será prático plantar grama utilizando esta técnica. Sugiro que faça uma boa capina no local e deixe que o mato seque com o sol sobre o local que ele foi cortado. Depois plante as mudinhas entre esta mesma palhada seca. A palhada ajudará a manter a umidade no solo, impedirá o contado direto do sol e a chuva com a terra e dificultará a brotação de outras espécies. Sempre haverá o surgimento de ervas “indesejadas” como cebolinha, picão, guanxuma… Alguma coisa você mesmo poderá arrancar com a raiz apenas puxando com a mão. Mas com o tempo a simples poda semanal no verão (roçadeira ou cortador de grama) fará com que a grama desenvolva na horizontal e sufoque o crescimento das outras ervas. Logo a grama predominará e você terá um belo gramado.
      Att. Gardel

  17. tenho alguns pes de jilo no meu quintal so que nao consego colher um jilo se quer,pois o jilo nao chega a crescer e entao apodrece ou amarela,gostaria de saber tambem se posso cobrir o canteiro com braquiaria mesmo depois de plantar mudas de alface e chicoria nao vai mata-las?adoro seu site me é muito util parabens e obrigado por nos dar informaçoes tao importantes e precisos para nossa pequena horta abraços.Nice de guararema

    • Olá Cleonice tudo bem?
      O mais aconselhável é colocar a braquearia seca antes de plantar as mudinhas, mas já que você plantou antes, sugiro que coloque a braquearia com muito cuidado somente entre as mudinhas, nos espaços vazios, e não sobre elas. O único inconveniente neste procedimento é você quebrar as mudas no manejo de colocação deste capim, mas tomando cuidado não haverá problemas.
      Att. Gardel.

  18. muito obrigado por responder a minha duvida,que deus abençoe muito voces,é muito bom ter pessoas abençoadas como voces para nos dar dicas muito preciosas para nós,amo muito esse site sempre que tenho duvidas pesquiso este site.abraços

  19. Olá, amei a procura pela internet, pois só assim achei vocês. Bem , acabamos de adquirir uma casa com mais de 900mts² livres de terreno, já temos de forma espalhadas, 1 Caja manga, 1 Cajueiro,1 Abacateiro paulista recheado. 1 caquiseiro recheado, 2 Coqueiros, 18 Bananeiras, mais gostariamos de plantar uma linda Horta, e se possivel um acoselhamento de como fazermos ou até plantamos mais, nossa pequena propriedade fica em Saquarema-RJ, vamos criar um poço arteziano, ainda não moramos lá, mais poderiamos pedir nosso visinho pra regar pra gente, caso se faça necessário. O que fazer para melhor gozarmos desta terra? Estamos lá todos os fins de semana.
    Grato, aguardamos respostas e sugestões!

  20. Outra pergunta, nosso quintal em nossa casa de saquarema, têm muitas folhas ao chão, juntei tudo, o que devo fazer de melhor: jogar fora, esperar secar ou queimar? dizem que pode virar adubo é verdade? e as bananeiras que deram bananas atrofiadas, ou seja, não cresceram, devo corta-las ou elas ainda crescerão? em que momento devo recolher os abacates do pé? apois colher as banneiras, devo corta-las como? desculpe-me, é que sou um analfabeto, e preciso aprender a ler a linguagem da terra.
    Abraços

    • Olá WBernardo, tudo bem?
      Vejo que vocês já têm uma boa floresta de alimentos já em fase de produção, isso é muito bom. Um lote de 900m² pode ser considerado um lote suburbano, e para este tamanho tenho um modelo de aproveitamento do terreno na página Hortas e Canteiros no desenho “ANTES E DEPOIS”. Neste desenho aparecem muitas dicas de planejamento e distribuição das hortaliças, frutíferas, composteiras, treliças… bem como várias técnicas de construção de hortas também nesta mesma página. Na cartilha de construção da Zona 1 (Permacultura), também aparecem algumas técnicas de construção de canteiros. Em relação à outra questão: as folhas no chão. Para muitos isto é um problema, pois estas folhas são tratados como lixo e muitas vezes são ensacadas e colocadas para o lixeiro levar, e em outras são queimadas. Nos dois casos é um desperdício. Quando queimamos as folhas, além de liberar CO2 na atmosfera, poluímos o ar que respiramos, incomodamos nos vizinhos, interferimos na rotina da flora e fauna local, interferimos no Ph da terra deixando no local da queimada um solo ácido que dificulta o crescimento das plantas. E por fim, desperdiçamos nutrientes essenciais e orgânicos para nossas árvores e até mesmo nossas hortaliças. Com essas folhas você pode fazer composteiras, (para saber como fazer uma composteira baixe o arquivo (Cartilha do Curso Zona 1 (IPAB – set/2003) da página da Rede Permear), é só misturar estas folhas com o resto de cozinha (frutas, legumes, cascas de frutas,…nuca coloque carne, gordura, sal, alimentos com vinagre e doces na composteira – a carne atrai moscas e ratos e a gordura, sal e vinagre são conservantes que impedem a decomposição natural). Se você tiver algum animal de criação pode usar o esterco deles (vaca, galinha, cabra, codorna, coelho…), que em pouco tempo terá um adubo orgânico equilibrado e de ótima qualidade. Mas se você não tiver tempo e nem paciência para fazer uma composteira, apenas recolha as folhas e junte elas em torno das árvores frutíferas. A área de indicação para colocar as folhas, podas ou gramas é o diâmetro da copada da árvore. Estas folhas irão proteger o solo contra a insolação e chuva direta (evitando o rececamento da terra e lixiviação de nutrientes pela água da chuva. Estas folhas manterão a umidade do solo, criarão um micro-clima para o crescimento de insetos, fungos e bactérias que juntos transformação estas folhas em nutrientes (húmus) para as árvores, e ainda impedirão o crescimento de ervas daninhas em torno das frutíferas. Bem… nem precisa dizer que folhas, podas e grama cortada é tudo de bom para as frutíferas e canteiros.
      Agora vamos às outras questões. As bananeiras quando estão atrofiadas geralmente é porque falta algum nutriente no solo, junte o máximo de folhas, lixos de cozinha em torno delas para restaurar a vida no solo e “engordar” a terra. Após o crescimento do cacho o pé deve ser cortado e picado. Pode usar desde um picador elétrico a um facão para picar os galhos e folhas. Quanto menor for os pedaços, mas rápido a decomposição e formação de nutrientes. Deixar tudo na base das bananeiras em crescimento, pois tanto as folhas como o caule são ricos em nutrientes.
      A melhor ora de colher um abacate é quando ele atingir seu tamanho máximo de crescimento. Os tamanhos variam de acordo com estirpe ou espécie. Então é só colhe-los e deixá-los em um local sombreado e seco para amadurecerem. Se você quiser acelerar o amadurecimento de alguns abacates é só enrolá-los em papel jornal de deixá-los em algum canto, dentro de um armário ou em alguma prateleira. Depois de alguns dias dê uma leve apertadinha para ver se já estão maduros.
      Espero ter ajudado,
      att. Gardel

      • Prezado Srº Gardel,
        Fico muito, mais muito agradecido pela excelente dica, não vejo ahora de chegar Sexta, pra subir até minha casa em Saquarema e começar pelas folhas que deixei num cantinho do quintal, e envolver ao redor das plantas lá existentes; neste mesmo dia, se tiver ainda gás nos pulmões, estarei cortando as bananeiras que já estão de vez, e quanto as atrofiadas, cortarei seus cachos e adulbarei a terra; quanto aos abacates, estão com tamanhos de 16 a 20cms, irei recolhe e juntar junto a uma caixa, creio que darão umas 7 caixas ou mais, alguns comeremos, outros darei a algumas instituições e a amigos…E quanto ao Caqui, eles são meio verdes, e duros a co de maduro é quando estão vermelhos ou tenho reirar do pe pra amadurecer?
        Grato mais uma vez!

  21. Oi gente boa do Curupira, somos o joão e a maria campeiros; uma duvida nossa é sobre as formigas cortadeiras, elas se perdem no meio de tantas coisas para cortarem ? ?. Ou voces tem uma tecnica para afugentá-las, gracias. estamos sendo segudires fazendo a nossa horta antiga uma cópia da de voces.até mais.

    • Olá conterrâneos Maria e João, também somos do Rio Grande do Sul, eu de São Leopoldo e a Simone de Carlos Barbosa. Há muito tempo trocamos o gélido inverno gaúcho por um clima mais ameno junto ao litoral de Santa Catarina, aqui em Santo Amaro da Imperatriz.
      Cortadeiras… atualmente é raro ver esta espécie de formiga por aqui. Mas nem sempre foi assim, pois quando nos mudamos para o sítio e começamos a cultivar as primeiras hortaliças e frutíferas, elas estavam sempre presentes cortando as folhas tenras das plantinhas para cultivar seus fungos em seus ninhos de folhas picadas.
      No início, por causa da criação de gado e técnicas de cultivo através da queimada, o sítio era um ambiente muito desequilibrado. Havia gado por todos os lados e poucas espécies de plantas pioneiras. E onde há gado sempre haverá pasto, e onde há pasto é porque houve o extermínio da mata nativa e toda sua biodiversidade.
      No começo foi bem difícil, pois tínhamos que restaurar o equilíbrio e diminuir as colônias de cortadeiras que predominavam no local, e ao mesmo tempo cultivar hortaliças para nossa alimentação.
      A Simone, com uma foice na mão abria o caminho junto ao capoeirão, e seguia a trilha das cortadeiras até achar seu ninho. Então fazíamos uma fogueira bem ao lado para esquentar a água em um latão de metal. Quando a água fervia, abria-mos o formigueiro até achar seu núcleo para derramar a água quente sobre ele. Parece cruel, mas é um dos métodos de menos impacto ambiental. Assim eliminávamos boa parte do formigueiro e também sua rainha, larvas e ovos. Fizemos este processo várias vezes nos primeiros anos até diminuir bem as colônias.
      Atualmente chegamos a um bom equilíbrio da flora e fauna local aqui no Curupira. Na flora temos uma infinidade de espécies de plantas e árvores que fornecem alimento suficiente para as poucas cortadeiras que disputam seu espaço no sítio. Mas o principal equilíbrio foi estabelecido pela fauna. Existem uma infinidade de espécies de formigas, e a maioria delas são carnívoras que além de se alimentarem de insetos como gafanhotos e lagartas que atacam a horta, disputam território e saqueiam os ninho das formigas cortadeiras em busca de ovos e larvas. As formigas de correição são suas principais predadoras, pois quando seu exército sai para a caçada atacam qualquer espécie de inseto e pequenos vertebrados. As formigas de correição é a designação comum a cerca de 200 espécies formigas carnívoras, notórias por organizarem caçadas periódicas de milhares de indivíduos. Elas não constroem colônias e têm um modo de vida em constante movimento. Fonte: Wikipedia.
      Outra espécie de animal que ajuda no controle das cortadeiras é o tatu, pois ele abre e destrói os formigueiros em busca de seus ovos e larvas para a alimentação. Um tamanduá também faz a sua parte, pois mantém livre de formigas uma área de 5 a 10 hectare.
      Para prevenir e tentar controlar as cortadeiras, sugiro que leia o texto da página “Alternativas ecológicas para prevenção e controle de pragas e doenças” do site do sitio Curupira.
      Espero ter ajudado, Gardel Silveira.

  22. Bom dia,estou iniciando no plantio urbano,tenho 3 canteiros no quintal da minha casa.O canteiro dos fundos tem 1mX1,50m e plantei próxmo a um dos cantos um pé de mexerica pokan que já está com 1,60 m de altura e está crescendo rápido.E plantei tem 1 semana sementes de abóbora moranga no canto oposto e já estão brotando vários pés.Eu devo arrancá-los,oferecem risco para o pé de mexerica?Agradeço o retorno.

    • Olá Homero.
      A abóbora, moranga ou gerimum não oferece nenhum risco ao seu pé de mexerica. Pode acontecer, por falta de espaço, do pé de abóbora tentar subir no pé de mexerica, então é só direcionar a ponta do broto para seguir outra direção.
      Att. Gardel

  23. Olá Gardel!!! parabéns pelo trabalho do sítio Curupira! muito linda mesmo as hortas e canteiros… os desenhos inspiram mesmo as formas naturais!!! Tbm tenho um trabalho com hortas… em uma Escola municipal para crianças, jovens e adultos… e nosso coletivo, a Escola da Mata Atlântica (www.escoladamataatlantica.org) leva os conceitos e práticas pedagógicas da agroecologia e permacultura para essa escola em Aldeia Velha-RJ, onde temos esse espaço de horta, minhocário e um banco de sementes livres! Aprendemos muito com essa horta e ela ja quebrou muito nossa cabeça!! temos alguns canteiros em aleiras elevadas (+ou- 40cm de altura) e ja tivemos problemas com infestação de tiririca!!! Chegamos a pensar que fosse por estarem mau revirado e pouco arejado…com a superfície lateral muito exposta por serem elevados ou talvez q esteja ácido! Agora estamos querendo mudar, fazendo as laterais com bambu… formando desenhos como esses modelos ‘sobrelevados”! imaginamos que vai melhorar a circulação das crianças e visitantes… e também o manuseio! As dúvidas são: 1) se há maior perda de água e incidencia de luz nas laterais!? 2) se pode ter o risco do solo ficar compactado!? 3) se assim terá maior necessidade de irrigação!? 4) e com que frequência devemos adicionar substrato orgânico!?
    beleza!? nos ajude por favor!!! vamos compartilhando!!! gratidããooo!!! Há-Braços!!! Força e Luz!!!

    • Olá Guto, que legal este projeto que vocês fazem na escola, muito inspirador!
      Em relação a tiririca, nem sempre a presença de uma determinada planta indica o estado do solo. No caso da tiririca (Cyperus rotundus L.), pode ser simplesmente a não retirada de sua batatinha na hora da limpeza das ervas daninhas. A parte da “folhas” rompe-se facilmente da batatinha na hora do arranque e ela acaba sempre germinado depois.
      Os canteiros sobrelevados são muito eficientes e ergometricamente corretos, facilitando muito a manuseio. A luz nas laterais não é problema, desde que a insolação não atinja diretamente a terra. Uma boa palhada sobre o canteiro ajuda bastante a manter a temperatura e umidade favorável para o cultivo.
      A perda de água é natural desde que não seja demasiada. Na terra muito arenosa a água sumira rapidamente. Tente usar bastante matéria orgânica na mistura da terra. Húmus é uma boa pedida.
      Dificilmente o solo ficaria compactado nestas condições, principalmente com húmus de minhoca e cobertura de palhada. Nestas condições a tendência é o solo manter-se sempre arejado.
      A irrigação é a chave para um bom cultivo, tanto no solo como num sobrelevado. A observação, estação do ano, tipo de cultivo… dirão quantas vezes precisará molhar a horta. Quanto mais argiloso mais ele reterá a água, quanto mais arenoso mais nutrientes se perderão com a água. Tente equilibrar esta mistura usando humos ou composto orgânico na mistura com a terra.
      O nutriente orgânico, húmus ou composto, deverá ser colocado a cada safra de cultivo ou quando a planta necessitar. Novamente entra a observação e a particularidade de cada hortaliça.
      Espero ter ajudado, Gardel.

  24. olá pessoal, boa tarde, fiz os canteiros elevados em volta de árvores frutíferas deixando porém os pés das mesmas fora dos canteiros, até aí tudo bem, a primeira colheita foi farta, e as frutas até aumentaram de tamanho; porém na segunda utilização dos mesmos canteiros, perdi toda a produção com ataque de caramujos pequenos e lesmas diversas, como controla-los de forma eficiente e de maneira natural ?

    • Olá Luciano, desculpe a demora na resposta.
      Não imagino como poderia te ajudar, pois além da distância não tenho experiências com escolas, mas posso indicar um ótimo livro que trata especialmente deste assunto, é o “A Escola Sustentável” de Lucy Legan. Para obter mais informações acesse o site http://www.livrariatapioca.net/
      Att. Gardel

  25. Tenho um minhocario e estou com problemas com invasão das moscas de fruta, gostaria se saber qual o melhor meio de controlar ou se possivel acabar com elas, pois temo que elas possam ser as transmissoras da leishmaniose.
    Grata
    irene

    • Olá Irene.
      A melhor maneira de controlar a entrada de moscas no minhocário é a colocação de telas tipo mosquiteiro sobre a estrutura.
      Outra sugestão seria compostar os alimentos (restos de frutas, verduras, folhas) antes de colocar no minhocário. Agindo desta maneira o composto não atrairá insetos indesejáveis.

  26. Bom dia,
    Gostaria de plantar tomate orgânico para consumo próprio – 1/2kg por dia. Qual a área que eu vou precisa?
    Há necessidade de fazer estufa e colocar sombrite?
    Mais uma vez parabéns pelo site e muito obrigado,
    Rodrigo

    • Olá Rodrigo.
      Está ai um cultivo que é difícil até para a agricultura tradicional, pois as “pragas” que atacam o tomateiro são muitas. Talvez esta seja uma das culturas mais difíceis de cultivar de maneira orgânica. Aqui no Curupira já tentei várias vezes o cultivo, sempre variando as espécies mais rústicas (tomate cereja, rasteiro e italiano). Como repelente usava óleo de neem, supermagro como fortificante, e húmus, esterco de galinha e fosfato de rocha como adubo. Mesmo assim quando conseguia proteger o fruto a raiz da planta era atacada por nematóides (murchadeira) ou excesso de umidade nas folhas. Acabei desistindo de cultivar tomates. Mas se você está motivado a tentar, o jeito mais seguro é o cultivo em estufas plásticas, pois além de controlar o ataque insetos é possível controlar o contato direto com a água da chuva nas folhas. Os tomateiros são muito sensíveis ao excesso de umidade, evite molhar as folhas e o fruto.
      Em relação à área de produção para ½ kg por dia, nem imagino. Deixo os cálculos matemáticos para os agrônomos da agricultura de precisão.
      Espero ter ajudado, Gardel.

  27. Por favor, preciso montar um projeto sobre plantio, cultivo e manejo de produtos organicos, informações do tipo: area minima, quais produtos (verduras, legumes, etc..) estrutura minima, ferramentas, etc…
    Aproveitando, poderia orientar quais outros produtos entre criações, compostarios, arvores frutiferas poderia inserir??
    Imensamente grata!
    Obrigada e Parabens pelo ótimo trabalho.

    • Olá Maria.
      As informações que disponho estão todas postadas nas páginas deste site e não desenvolvo projetos para terceiros, apenas socializo minhas experiências.
      Att. Gardel

  28. Maravilhoso seu blog. Maravilhoso.
    Está entre os melhores sobre o tema. Parabéns. Está perfeito para profissionais e leigos.
    Convidamos você a nos visitar no facebook mural
    Nas Quatro Estações
    Formas Texturas Cores Aromas e Sabores de Quintal no seu Jardim

  29. Estou fazendo uma horta em casa, fiz os canteiros em forma de flor mandala, mas ainda tenho dúvidas sobre o que plantar com o que.
    Você tem alguma dica de site que eu possa checar e me informar melhor.
    Ah, estou usando terra mesmo!
    Obrigada!

    • Olá Silvana, desculpe a demora na resposta.
      Fica difícil indicar o que plantar em sua mandala, pois as hortaliças variam de região para região por influencia da altitude, tipo de solo, microclima local e assim por diante. O que posso passar é um link sobre plantas companheiras (que se ajudam e complementam mutuamente) e plantas antagônicas (que possuem substâncias que afastam ou inibem a ação de insetos). http://www.planetaorganico.com.br/alelopatia.htm

  30. Olá, parabenizo-os pelo blog e agradeço muito o auxílio e as dicas preciosas do blog. Eu e meu marido estamos montando uma horta mandala em nosso quintal e utilizaremos como limitadores tocos de eucalipto. Minha dúvida é se é necessário tratar de algum modo esta madeira antes de usá-la como limitadora do canteiro. Se for necessário fazer algum tratamento, qual seria a menos agressiva para as hortaliças? Se puderem ajudar, eu agradeço. Um abraço.
    Thaís

    • Oi Thaís, desculpe a demora na resposta.
      O eucalipto ainda é a madeira mais recomendável para usar como estrutura ou limitantes para hortas e canteiros. Não quer dizer que a madeira não será consumida, ao longo do tempo, por fungos, cupins e outros insetos que digerem carbono. O que pode ser feito é tentar aumentar a vida útil deste material. Algumas medidas podem ser tomadas em relação a madeira (eucalipto) utilizado. Madeira seca e de boa procedência, espécie de planta… ajudam muito na conservação. O óleo de linhaça também pode aumentar a vida útil da madeira. Neste caso, espere secar o óleo antes de utilizar a madeira no solo (uma semana), e se for utilizar roliços retire a casca dos troncos para o óleo penetrar no tronco. Nunca utilize óleo queimado, querosene, diesel ou madeiras tratadas com agentes químicos em autoclave, pois pode contaminar o solo, a água e as hortaliças.
      Aqui no curupira não tratamos a madeira (eucalipto, bambu, outras…) para construção de hortas, pois acreditamos que tudo deveria ser biodegradável, até mesmo nossos conceitos. Com o tempo a madeira (não tratada) acaba biodegradando e sendo absorvida pelo solo e conseqüentemente pelas plantas.

      • Muito obrigada. Os conselhos serão bem aproveitados. Quando nossa horta estiver pronta, certamente terá muito de vocês nela. Se possível, enviarei fotos. Um abraço.

  31. amo a naturesa foi a coisa mais linda que deus colocou no mundo eu queria
    ter uma casa aonde tivesse so eu e as plantas e os animais e deus eu seria a pessoa mais feliz do mundo amo todos voces

  32. Ola.Amei o site uma bençao nos tempos de agrotoxicos e toda especie de venenos existentes que nos dao uma falsa impressao de praticidade e saude….Moro em uma chacara ,mas nao sei como cuidar de hortaliças e sinceramente nao sei o que acontece ,o que eu semeio nao nasce, qdo nasce alguma coisa os bixinhos comem ou as hortaliças ficam minguada, e se for para encher de veneno contaminando o solo eu prefiro nao plantar.mas adoraria ver os canteiros cheios de verduras e legumas sem fertizantes , pois moro em lugar onde tenho as condiçoes perfeitas para uma vida mais saudavel,tenho as ferramentas e nao sei usa-la,se puderem me ajudar me dando dicas de como semear ficarei agradecida ,um abraço a todos!

    • Olá Lílian.
      É muito comum os bichinhos comerem boa parte das hortaliças quando iniciamos um canteiro novo ou quando plantamos pela primeira vez no local. Com o tempo as plantas e os insetos entram em equilíbrio e o ataque passa a ser insignificante.
      Como você comentou que não tem muita experiência em plantar hortaliças sugiro faça algum curso, vivência ou prática em lugares que realizam esta atividade. Basta algumas horas para você dominar a ténica. As informações que disponho no site são para pessoas que já tem alguma noção de plantio, seja em vaso ou em canteiros de fundo de quintal.
      A técnica descrita “Olho de fechadura” na página Horta e Canteiros do site é um ótimo exemplo para iniciar uma pequena horta. O formato não precisa ser como no desenho, se quiser faça canteiros retangulares, quadrados ou na forma que desejar.
      Att. Gardel

  33. Olá…

    Parabéns pelo lindo trabalho.

    Tenho uma pequena horta e jardim em casa, que são uma terapia para meu dia a dia.

    Já ñ sei mais o que fazer com tantos pulgões brancos (moscas brancas) nos pés de pimentas, já fiz de tdo mas insistem em voltar.

    Mtos caramujos de horta ..e um tipo de piolho de cobra na terra. Sei que danificam todo.

    Targetes são atrativos para este tipo de caramujo.

    Moro no litoral, talvez seja isto seja um bom abtate para este tipo de praga.

    Vou visitar sempre a pagina de voces, gostei demais.

    03/03/11

  34. Complementando msg anterior:

    Targetes são atrativos para caramujos de hortas,> SEI QUE SÃO INDICADOS PARA CONTROLE DE NEMATÓIDE, MAS AQUI ATRAEM MTOS CARAMUJINHOS.

    E os pulgões brancos, adoram meus pés de couve tbm.

    Cebolinha não afugenta as formigas que tenho em minha horta. Já usei de vários métodos para afugentá-las.

    É mto trabalho. Minha horta tem uma área de 15 x 15 e tenho jardins em dois espaços menores.

    Tenho grama Esmeralda em pequena parte (bordadura) interna perto da horta e tbm em uma área maior do lado externo da casa, onde caramujinhos e formigas adoram.

    Grata

  35. Gardel e familia
    Sou médico homeopata e fitoterapeuta há 27 anos e sei o que é lutar por uma nova era neste mundo.Seu site é uma preciosidade dentro deste contexto e peço-te-Aconteça o que acontecer não o abandone jamais!
    Precisamos de gente como vcs para a grande transição…
    Deus os abençõe.
    Att.José Eduardo

  36. Boa noite!
    Quero parabenizá-los pelo excelente site.
    Gostaria de tirar uma dúvida.
    Temos dis pés de goiabeira e, neste último ano as goiabas estão miúdas e “enferrujadas”.
    O que aconteceu?
    O que fazer p recuperá-las.
    Desde já agradeço.
    Att
    Elisabete

    • Oi Elisabete.
      As marcas de ferrugens que envolvem a parte externa da goiaba são causadas pelo excesso de umidade/chuva. É assim mesmo, verões com muita chuva podem afetar até mesmo a floração e impedindo que a árvore forme os frutos. No caso das ferrugens pouco se pode fazer de maneira orgânica. O uso da calda bordalesa ajuda um pouco. Procure um técnico agrícola para o uso deste fungicida.
      Att. Gardel

  37. Muitos parabéns pelo V. Site, explica imensa coisa e tão bem.. Acabei de fazer um curso de Introd. Permacultura e estou totalmente fascinada!

  38. amei esse site, tenho uma proriedade de 1 e 1/2 alq. que vou tornar produtivo, e acho que encontrarei muita coisa aqui. obrigado

    • Olá Paneraí.
      Aqui no Curupira fizemos as duas coias. Compostagem para poda de árvores, gramas e esterco e vermicompostagem para o lixo orgânico da cozinha.

  39. oi ob,rigada pelo teu site . e maravilhoso,tenho um pe de guaiba a tres anos nunca deu frutos gostaria de saber por que, miuto obrigada

    • Olá Cristina, desculpe a demora na resposta. Tomate é uma das culturas mais difíceis de cultivar. Não é atoa que é uma das hortaliças que mais recebe agrotóxicos. O amarelo nas folhas pode ter várias origens: falta de nitrogênio (esterco curtido, composto orgânico, húmus…). Ataque de pulgão, mosca branca, nematoides… Excesso de umidade nas folhas: o tomateiro não gosta de água nas folhas, procure regar apenas junto a raiz. Não é fácil manter um tomateiro saudável, principalmente de maneira orgânica. Um bom livro para pesquisa é o “Alternativas Ecológicas para Prevenção e Controle de Pragas e Doenças” de Inês Claudete Burg e Paulo Henrique Mayer, Editora Grafic

  40. Descobri o seu blog na altura que procurava algumas informações sobre o que semear na horta. Fiquei muito encantado com as suas culturas e com o seu blog, decidi também criar um, mas desta feita para poder colocar em prática qualquer dica ou sugestão que os apaixonados por esta área me dessem.
    Ficaria muito reconhecido se alguém me quisesse aconselhar ou sugerir algo para fazer na minha horta.
    O meu blog é: aminhahorta.wordpress.com
    Muito obrigado
    Ricardo Parreira

    • A receita é sol, terra fofa, húmus e rega diária. Pode-se até acrescentar um pouco de esterco de galinha (devidamente curtido, compostado ou tratado) para aumentar o nível de nitrogênio (N).

  41. olha eu tenho um amigo que cultiva uma pequena plantação de tomate e existe uma praga como se fosse um pulgão, só que ele é todo branco o que fazer? qual a variedade ideal para cultivar em pequeno quinta?

    • Olá Ernandes. O tomate é uma das culturas mais difíceis de cultivar, pois além de necessitar uma boa adubação orgânica frequentemente são atacados por uma infinidade de pragas. Para afastar boa parte destas pragas sugiro a borrifar óleo de Neen, muito utilizado da agricultura orgânica. O modo de usar está escrito na embalagem. Irá achá-lo em agropecuárias ou floriculturas.
      O tomate mais resistente e muito cultivado nos quintais urbanos e suburbanos é o cereja e suas variedades.

  42. Tenho um terreno íngreme e, por segurança, gostaria de ter lá apenas plantas que ajudassem a a conter o barranco.
    O que vocês recomendam, além das gramíneas?

    • Para conter barrancos a planta que sempre indico é o bambu ou taquara no RS, qualquer espécie que seja entouceirante. No entanto, só estando no local para sugerir uma planta mais específica e adequada as condições do ambiente sugerido para o plantio.

  43. Bom dia!!!

    eu estava pesquisando um pouco mais sobre hortas e seus diferentes formatos e gostaria de saber se o jornal é necessário em qualquer um desses modelos que eu optar por fazer???

    Outra pergunta que eu gostaria de fazer tbm é se ao inves de mudas, posso plantar as sementes??? o que vcs propoem?

    Nao temos verbas para investimento e precisamos usar o que já temos. Eiu poderia usar as garrafas pet para demarcar o espaco que eu planejei???

    aguardo respostas
    valeu!!!

    • Olá Juliana.
      A função do jornal é impedir o crescimento de ervas “daninhas” no canteiro. Aqui no Curupira não utilizo mais o jornal, pois boa parte das ervas “daninhas” serve para alimentar as galinhas, peixes ou usar como cobertura em torno de árvores. Como estas ervas se alimentaram dos nutrientes do canteiro são ricas e minerais e principalmente nitrogênio e acabam enriquecendo o composto orgânico. Outra função destas ervas é servirem de alimento para os insertos predadores de hortaliças. Quanto mais diversificado for o canteiro menos ataque de insetos terá. É claro que um controle manual é necessários, pois muitas ervas daninhas crescem e se alastram mais rápido que as hortaliças.
      Nem sempre é fácil plantar hortaliças diretamente com sementes, pois boa parte pode ser consumida por insetos, pássaros, roedores ou até mesmo podem ser destruídas por uma forte chuva ou seca prolongada. Na fase inicial as mudinhas são muito frágeis. Além disso perde-se muitas sementes fazendo o plantio direto, tem que ter um bom estoque.
      Aqui no Curupira costumo fazer mudas no sementário ou compro prontas, pois a minha cidade é basicamente agrícola e é muito fácil e barato comprar mudinhas nas agropecuárias.
      Para delimitar o estruturar um canteiro vale de tudo, garrafas pet, restos de construção, troncos, pedras… o que tiver mais disponível.

  44. Boa tarde, eu gostaria de saber o q e palha de branquiaria, e tbm se posso usar telha de barro para estruturar os canteiro,o q e humus ou composto organico espero q me ajudem vou começar a fazer meus canteiros em breve bs fiquem com Deus

    • Olá Eliane.
      Braquiária é apenas uma espécie muito resistente de capim utilizado para alimentar o gado e outros ruminantes. Sugeri esta espécie, pois ela é um grande problema em muitas propriedades rurais e as pessoas não sabem como combate-la ou mesmo utilizá-la como um recurso. No entanto, para a construção dos canteiros é muito melhor e aconselhável utilizar palha de capim comum ou grama de jardim.

  45. Estou com umainfestaão de taquaras; gostaria de saber como controlá-las, visto que se espalham por todo local. Tenho arrancado as raízes, mas não sei se adianta.

    • Existe duas classificações para as “taquaras” ou bambús: entouceirantes ou alastrantes. As entouceirantes são fáceis de lidar e fazer a manutenção, pois ficam num mesmo lugar e se expandem muito lentamente a partir do centro. As alastrantes é que são o problema. Tem uma especie pequena, muito usada para confecção de varas para pescar que se alastram muito rápido e podem se tornar um problema. Confesso que não sei como controlar esta espécie, a única recomendação que recebemos em cursos ou encontros de permacultores é nunca, mas nunca plantar esta espécie de bambú alastrante. Vou deixar sua questão na página para ver se alguém possa sugerir uma solução.

  46. que coisa mais linda, era tudo que eu precisava ver e saber.
    vou plantar legumes e verduras embaixo das minhas frutiferas
    da casa da praia e flores pequenas tbm, parabens, tudo de bom. beijos.

    • Estou preparando uma pequena área nos fundos da minha casa para fazer uma horta orgânica, mas pelo que pude ler nessa matéria estava cometendo um erro grave; enquanto esperava que as hortaliças semeadas em sementeira ficassem prontas para o transplante,limpei o terreno que era proveniente de entulho tirando o máximo de pedras que pude e elevei o terreno com a terra fofa adubando com torta de mamona, molhei e achei que estava tudo bem, mas a terra está ficando com crostas ressecadas mesmo com as regas frequentes. Agora sei que tenho que arranjar cobertura para o solo, será que posso cobrir o terreno com plástico durante o horário mais quente do dia, já que não conto com material mais apropriado?

      • Olá Shirlei. Sugiro que não use o plástico, pois criará bolsões de ar quente que irá matar uma série de animais, fungos e bactérias que vivem sobre/sob o solo. Sugiro que molhe regularmente até conseguir algum material para cobertura (grama cortada, folhas secar ou verdes, poda de árvore devidamente picotada, serragem de madeira sem tratamento químico, palha seca…)

  47. parabens pelo site de voces, com essa colaaboraçao voces estao incentivando as familias ao cultivo de pequenas hortas organicas.
    moro em florianopolis, e tenho pequena chacara, e pesquiso todos sites sobre cultivo organico….gosto de comer o que plantamos.
    mais uma vez Parabens voces merecem pelo exemplo que dao…
    qualquer hora devo ir a Sto Amaro e visitar voces ,é possivel..

  48. Parabéns, adorei os canteiros, é minha cara, é minha vida,

    Se Deus quizer mais um ano eu estarei morando em meu

    sitio e tentarei fazer das suas ideias meu ideal.

    Gostaria de saber um pouco mais o aspersor de cotonete

  49. Olá! Boa Noite e a Paz!

    Moro em Seropedica, tenho 53 anos, não posso pegar firme no plantio mais devagar vou fazendo algo, pois amo de mais!Aqui tem a URRJ. Já estive lá, mais pouco me ajudaram.Tdos sempre ocupados!
    Crio galinhas e gostaria de saber se posso dizer q meus tomates são organicos, pois coloco esterco delas na plantação. E dou ração(postura) e milho q compro.Posso colocar como orgânico?Não uso pesticidas.Quando dá lagarta cato todo tomateiro retirando tdas. Faço isto tb com as verduras.Tenho pouco espaço, mais amo plantar e preciso tb! Se puder me de alguma ideia de boa adubagem. Desde já muito obrigado.
    Lindinalva

    • Olá Loiane. Jamais compare produtos comercializados em redes de supermercados com o produzido em seu quintal. Pois os comercializados em grande escala são de plantas geralmente clonadas ou de sementes híbridas, adubadas quimicamente e muito agrotóxico para controle de pragas, tudo isso para manter um padrão único na forma e sabor dos frutos. Geralmente o fator que intensifica o sabor adocicado nos frutos é a incidência de sol. Tenho observado frutos mais “aguados” ou menos doces em épocas de muita chuva. Húmus de minhoca é um adubo completo é pode ajudar bastante a intensificar o sabor nas frutas.

  50. em primeiro lugar quero elogiar que hortas lindas…..,eu amo a plantas enfim a naturezas.bom gostaria tanto de uma ajuda se for posivel,nao sei e nao tenho ideia de como polinizar a atemoia. me ajude!!!!!!!!!!!!grata

    • Olá aparecida. Tenho vários pés de fruta-do-conde, da mesma família da atemoia. Todos os anos elas florescem mas não frutificam. Vou deixar sua questão na página para alguém responder.

  51. Oi,
    Estava pesquisando informações sobre canteiros elevados e achei este site – Muito legal! Parabéns!
    Queria saber se vcs já fizeram canteiros elevados, utilizando estacas grandes de plantas que possam brotar (amora, gliricídia, etc), para conter o composto e a palhada do canteiro. Acho que seria interessante utilizar “paredes vivas” nos canteiros elevados e quando crescerem podá-las e colocar o material sobre o canteiro. Se tiverem experiência com este sistema gostaria de saber.
    Grande abraço.

  52. Moro em uma chácara com 5000m2 e tem muitas galerias subterrâneas de cupins espalhadas pelo terreno. Às vezes abro uma cova para uma muda e aparece uma galeria. O que eu plantar aí vai vingar?
    Como posso construir um minhocário?
    Posso podar a copa das árvores frutíferas para controlar sua altura ou é melhor começar pelas mudas em vaso como um bonsai?
    Parabéns pelo site!

    • A princípio cupins se alimentam de tronco de árvores mortas e outros materiais ricos em celulose, mas também mortos. Acho que não vejo problema em plantas vivas a menos que elas estejam fracas ou doentes. Aqui no sítio não é muito comum encontrar cupinzeiros, pois eles são disputados literalmente a unha pelos tatus, tamanduás, lagarto papa-vento e uma infinidade de aves. Uma fauna equilibrada é imprescindível para manter estas “pragas” controladas. Quando encontro um cupinzeiro tento retirá-lo inteiro para dar as galinhas, elas fazem a maior festa, pois os cupins e suas larvas são ricos em proteína. No entanto em alguns lugares não é possível encontrar este equilíbrio na natureza e então é importante uma intervenção humana para conter estes insetos. No livro “Alternativas Ecológicas para Prevenção e Controle de Pragas e Doenças” de Inês Burg, a autora sugere um controle biológico através de fungos. É o Metharthizium anisopliae (Metarril – nome comercial) e o Beauveria bassiana (Boveril – nome comercial). Estes fungos são comercializados em agropecuárias ou pela internet. Nunca precisei usá-los, por esta razão desconheço um lugar específico para adquiri-los.
      Minhocários são construídos de várias maneiras, tudo irá depender da disponibilidade de espaço e material para construção. Minhocários mais sofisticados e comerciais são construídos de tijolo e piso de cimento. Geralmente são de 1 metro de largura por 40 cm de altura e dois a 3 metros comprimento. No entanto um caixa de madeira ou plástica pode resolver seu problema. Dê uma olhada no site da minhocobox e escolha uma solução http://www.minhobox.com.br/.
      Para controlar a altura das árvores é importante fazer uma poda, geralmente no galho central. Para fazer a poda espere a árvore crescer e corte somente depois que ela começar a atingir o tamanho desejado. Procure fazer as podas no inverno e na lua minguante. Na lua minguante a seiva vai estar concentrada na raiz, assim a árvore sofre menos. No local do corte é sugerido passar uma pasta de calda bordalesa para evitar a entrada de fungos e bactérias.
      Espero ter ajudado, Gardel.

      • E como ajudou! Como você disse antes, o site tem informações para quem já possui conhecimento de jardinagem, mas você publica informações sobre reutilização e reciclagem de materiais que facilitam muito nossa vida. Sempre temos coisas em casa, de material orgânico até objetos que não nos interessa mais, que sempre acho que poderiam servir para alguma coisa mas nunca descobri como, e você me orientou sobre isso.
        Vou tentar seguir as dicas sobre utilização de grama cortada, só não vou investir em horta porque minhas cachorras adoram vegetais e comem tudo. Mas quero retomar meu projeto de composteira e tentar um minhocário. Preciso comprar minhocas ou será que a terra do meu terreno tem ovos?
        Juro que fiquei morrendo de vontade de conhecer o sitio, sou louca por áreas rurais, cresci passeando em fazendas de café, sou louca por animais de criação, enfim, seu site me deu um gostinho que não sentia há anos. Quem sabe um dia consigo visitá-los?
        Abraços, e que Deus os ilumine para que continuem o excelente trabalho!

  53. plantei arvores em meu terreno ,porem , a area era de gado de corte por isso a terra é muito dura e de dificil cultivo. o que posso fazer ????

  54. ola estou precisando muito de vcs comprei um terreno de 8000mil mtrs quadrados e estou fazendo uma pequena casa para finais de semana com a familia; amo a terra e gostaria muito de saber cultivar variedades de plantas comecei a plantar milho e ja estao com uns 20cm peço encarecidamente que me ajudem que eles venha a dar espigas preciso adubalos com o que e como.plantei tambem acerola vermelha figo roxo,carambola;seriguela,goiaba branca,ameixa o que devo colocar para poder crescer rapido e forte agradeço desde ja.

    • Olá Loy.
      Fiz um passo a passo com fotos e explicações nesta mesma página de um plantio de batatas na vertical com caixotes de madeira. Vejas as fotos e leia o texto, e então pergunte-me o que não entendeu neste processo.

  55. Muito bom esse tema das hortas e canteiros. Eu trabalho a questão da sustentabilidade e segurança alimentar com povos indígenas. Conhecendo o trabalho de vocês tive algumas inspirações. Estão de parabéns!!!

  56. Estou pesquisando para fazer nossa primeira horta,as sugestões de voces são exelentes.Como somos idosos estamos pensando em fazê-la alta,ou em manilhas, aquelas usadas em cisternas.sera que da certo?Qual a sugestão de voces? Parabéns pelas suas ótimas dicas.Obrigada. Lúcia

    • Olá Lúcia.
      Usar manilha para a estrutura do canteiro é uma boa ideia, pois é durável e resistente. Pneus sobrepostos também são duráveis, de fácil montagem e bem mais baratos.
      Boa sorte com os canteiros.
      Att. Gardel

  57. ola muito bom o saite, tenho duvidas, o jornal serve como adubo? se eu nao quiser usar o capim seco, posso usar o jornal?gostaria de saber o que fazer para cuidar melhor do pe de goiaba, ele esta com goiabas mas esta com bichinhos, e folhas com buaquinhos. oque devo passar no pe? obrigado

  58. Hortas maravilhosas…

    Eu juntamento com a minha colega Kivia Mayara estamos concluindo um curso Tecnico Subsequente em Agroecologia, onde o nosso RCC é sobre Horticultura… Ai nós estamos muito interessadas nesses modelos de hortas disponiveis nesse site…

    Obrigada

  59. amei o blog e tenho uma dúvida tenho um minhocario que esta sendo infestado por pequenas lesmas transparente e miudinhas, mas deixam aqueles fios de caminho de lesma por isso acho que é mesmo lesma , tenho que acabar com elas???ou elas são benéficas????
    obrigada

    • Os únicos insetos que podem prejudicar as minhocas são os animais carnívoros (formigas, sapos, pássaros…). Acho que as lemas não vão incomodar em nada.

  60. gostei muito da ideia sou novato na rede mais percebi por meio desta materia que vale a pena navegar podereiamos juntar um boa quantidade de esterconauta para adubar e produzir so coisa boa

  61. Olá Gardel.
    Adorei o site muito bem explicado.
    Gostaria que me exclarecesse uma duvida. Estou planejando plantar flores e ortaliças em pneus (carro caminhão), como fazer??

    Se possivel, me enviar modelos de como fazer!

    Obrigada.
    Abraços
    Att
    Rose

    • Escolha um local onde tenha sol pelo menos 6 horas por dia.
      coloque o primeiro pneu e preencha com terra misturada com areia ou terra arenosa (para facilitar a drenagem do excesso de água.
      Depois coloque outro pneu em cima de dele e faça o mesmo processo.
      Antes de chegar na altura de sua preferencia preencha os dois últimos pneus com terra adubada (terra pronta, húmus ou composto orgânico)
      Dai é só plantar e regar diariamente.

  62. Duvidas: qual a profundidade do buraco que devemos abrir na palhada do canteiro olho de fechadura para plantar as mudas?Deve ter o diametro e altura de garrafa de dois litros? Perfura-se a palhada e o jornal? Pode ser jornais coloridos? Posso usar feno de cavalo como palhada? Obrigado e parabens

    • A profundidade do buraco será exatamente a altura da palhada, por esta razão sempre pode variar a altura. Seu diâmetro poder ser sim a largura de uma garrafa pet de 2 litros, mas pode variar para mais ou para menos.
      Após abrir o buraco na palhada faça um buraco, na largura de dois dedos juntos, no jornal. Este buraco irá servir para a raiz de sua plantinha expandir seu crescimento. Pode ser jornal colorido sim, com o tempo os insetos e fungos processadores de carbono irão transformar todo o seu jornal em húmus. A palhada até pode ser feno de cavalo, mas dê preferencia a grama cortada ou poda de árvores picadas em um picador.

  63. Boa noite!

    Plantei alguns pés de tomate rasteiro no quintal de casa, ainda estão pequenos mas notei que tem moscas brancas. O que posso usar para combater essa praga? Gostaria de uma receita caseira para o meu tomate orgânico.
    Grata,
    Angela

    • Olá Angela.
      Boa parte das infestações que ocorrem em hortaliças são consequência de alguma deficiência na nutrição das plantas. Neste caso sugiro uma adubação a base de húmus e uma pulverização regular com o supermagro (contém todos os macro e micro-nutrientes que uma planta precisa para ser saudável) – veja receita nesta mesma página. Neste meio tempo, até produzir este biofertilizante natural, sugiro a aplicação de óleo de Neen, ou um inseticida biológico muito usado na agricultura orgânica, que é o Baccilus thuringiensis. Todos os dois encontrados em agropecuárias.

  64. Primeiramente Parabens pelo site e pela disponibilidade em auxiliar as pessoas, isso e muito bonito da parte de voces!
    Bom… Em relacao as minhas perguntas.. Estou morando em Trinidad e Tobago, onde praticamente nao se tem inverno, o inverno eh em Torino de 23 graus. Porem, em contrapartida, chove muito, normalmente, todos os dias. Tenho uma sacada bastante ampla com canteiros em tres lados. Somente um deles pega sol direto. Os outros dois so pegam claridade e Sao protegidos da chuva. Estou tentando cultivar o Maximo de verduras, legumes, ervas e frutas que puder. Voces me aconselham a cultivar o que? Ha algum email que eu posso mandar fotos para que voces possam ver o espaco que Tenho para que me deem sugestoes?
    Um abraco e muito Obrigada pela ajuda!!

    • Olá Janaina. As plantas e hortaliças que são adaptadas ao seu clima tropical são muito diferentes das que cultivamos aqui no sul do Brasil (clima subtropical). Sugiro que tente fazer contado com alguma Ong, instituto ou órgão governamental de sua própria região.

  65. É a primeira vez que aqui venho e achei uma utilidade enorme, em todos os conteúdos. tenho uma pequena horta com uma estufa pequena, (tenciono construir outra maior), onde já tenho algumas espécies plantadas e dado que só comecei à relativamente vim aqui beber alguns novos conhecimentos que, certamente me serão muito úteis. Obrigado por estarem aqui e façam o favor de ser felizes e tornar o planeta um lugar ideal para viver. Henrique.

  66. Adorei este site. Meu pai tem uma estufa de pimentão, so que esta dando muita praga…gostaria de saber se tem algum tipo de plantio facil, barato e que tivesse um rendimento bom para venda no seasa. essa e a 2 vez de plantio de pimentao so que esta dando ematoide, por favor me ajude.

  67. Olá meu caro, boa noite. Moro perto de Curitiba e não sei onde encontrar essa palha de braquiária. Posso usar algum substituto? Poderia me dar algumas dicas? Muito obrigado e forte abraço

  68. No fundo da minha casa tem uma mexeriqueira com 8 metros, no ano passado abelhas mandaçaia fizeram uma colméia sobre ela, tentamos tudo que tinha de fácil em casa, nada resolveu, então foi usado óleo queimado oque acabou afetando a arvore, em um dos lados secaram os galhos, no lado oposto enfraqueceram as folhas ficando poucas, assim mesmo ela está produzindo frutos (também enfraquecidos). Gostaria de saber oque fazer para melhora-lá: corto os galhos secos, faço uma poda por inteiro, uso adubo ou algum outro produto?

    Grato.

    • Olá Alex.
      Sugiro que deixe as abelhas mandaçaia no lugar delas, pois elas fazem parte de um grupo de abelas sem ferrão legitimamente brasileiras. Sua função é de vital importância para a polinização das plantas. Sem elas a vida que conhecemos seria totalmente diferente. Elas além de polinizar as plantas produzem um mel de qualidade superior a abelha africanizada (Apis mellifera). Em relação ao pé de mexerica sugiro que corte os galhos infectados pelo óleo, coloque húmus na terra junto as raizes e aguarde sua recuperação. Óleo queimado é muito tóxico para algumas plantas e pode ter uma ação duradoura. Não garanto que ela irá sobreviver.

  69. Ajuda frutiferas:

    Plantei em oUtubro um pé de palmito jussara Dentro de um capão de arvores com uma certa luz, incidente por cima e pelo lado. A terra do sitio e arenosa, e ouvi comentários de que o palmito não vingaria porque haveria muitas raízes de arvores concorrentes no chão. Fiz cova com esterco de miho para o plantio. Minha idéia foi protegê-lo das primeiras geadas do inverno vindouro, rgoroso aqi no sul. Depois, conforme crescesse, eu abriria passagem na copa para ele subir. As arvores em volta de tem no máximo tres metros de altura e a sombra permeia luz do sol.Ha mais ou menos um mês começou a dar pontos de ferrugem a,gora tem só duas folhas, uma queimada e um broto que reluta em nascer e parece ter ferrugem em sua ponta. Pus composto de mihoca em volta da raiz, hoje, e há cerca de duas semanas botei ao redor, tronco de banaeira no chão para adubar a terra, sem encosnar no pé do palmiteiro.
    Alguma dica? Fiz algo errado? Vou perder a palmeirA?
    Parabens pelo site, Fiz a palhada com horta ao pe das arvores e está dando muito certo
    Aguardo resposta

    • Olá Fernando.
      O palmiteiro juçara e outros, não suportam nenhum tipo de luz direta nos primeiros anos de crescimento e principalmente nos primeiros meses de replantio. O melhor lugar para planta-lo ou replanta-lo é em lugares muito sombreados, com pouquíssima incidência de sol (se possível somente insolação na primeira hora do alvorescer ou fim de tarde). Quanto menos luz melhor. Pode planta-lo junto ou perto de qualquer arvore, pois ele cresce lentamente e aproveita a sombra das árvores de seu entorno. Procure plantá-lo na estação das chuvas e regue sempre que não chover pelo menos no primeiro mês. Se as folhas de seu palmiteiro amarelou/escureceu/ferrugem é porque o pouco sol que incide sobre ele, mesmo em poucos momentos, está o matando. Tente replanta-lo de volta para um vaso e deixe-o na sombra absoluta até que ele se recupere. Não garanto que ele irá sobreviver.

  70. por favor SITIO CURUPIRA não consigo encontrar umas coisas se puder me responda: qual é a época para se plantar rabanete, salsa, salsinha, rucula, cenoura, cebolinha, e alfece. por favor me responda!
    Na verdade é minha mãe que quer plantar e ela quer saber então se puder me responda!

    OBRIGADO!

    • Olá Diogo.
      Se vocês adquirem sementes em agropecuárias ou mesmo em mercados comuns perceberá que atras de cada embalagem aparece a época de plantio (estação do ano) daquela hortaliça específica em cada região do brasil.

  71. Olá
    Meu nome é Maria Rosalina, sou professora em Rio Branco-AC e adoro elaborar projetos para a escola onde trabalho. Eu já estou planejando um canteiro de hortaliças para incrementar a merenda escolar. Encontrei aqui ótimas idéias de sustentabilidade, fiquei fascinada, obrigada pela contribuição.
    Passo a segui-los desde agora.

  72. Boa noite, como faço pra acabar com as formigas pequena no pé de jiló e aquele grande ele e meio adocicado.
    Ats,
    Julia Maria Ferraz

    • Olá Julia. A primeira coisa a fazer, na minha opinião, é identificar que espécie de formiga que está no seu pé de jiló. A segunda questão seria: elas estão prejudicando o crescimento da planta (comendo ou mutilando folhas e frutos)? Muitas espécies são carnívoras e acabam repelindo espécies herbívoras (lagartas, gafanhotos, formigas cortadeiras…) que podem atacar sua planta. Outras alimentam-se da secreção de pulgões que se alimentam da seiva da planta. Neste último caso é mais importante acabar com os pulgões, assim você elimina a fonte de alimento delas.

  73. Adorei, estou curtindo o site e inspirada em estudar como aproveitar melhor minhas duas floreiras e uma pequena área externa do apartamento térreo onde moro. Cultivo plantas da vovó, ervas e flores, mas estou pensando seriamente em entrar mais fundo na parte hortifruti.
    gracias

  74. olá, eu sou o sgt.Rodrigues da PM/PB, moro na zonz rural de S.Miguel de Taipú,tenho uma pequena horta e gostaria de plantar alface com o leirão forrado com lona. e não tenho a tecnica para tal.

    • Existe várias formas de “curtir” o esterco de gado. A mais aconselhável e a vermicompostagem (uso de minhocas californianas). Outra forma seria a compostagem que já demostrei o passo a passo na página Composto Orgânico. Agora, se você não quiser fazer nada, não faça, pois é só deixar o esterco coberto em um lugar sombreado sobre um piso de cimento que ele “curte” naturalmente. Quando o esterco estiver sem cheiro e de coloração escura, estará pronto para o uso na horta.

  75. Bom dia,
    Alguém conhece um modo alternativo para eliminar o inço conhecido como “tiririca” que se propaga por rizomas, se desenvolve bem em solo compacto e na umidade?

    • Olá Elias.
      Quando encontro tiriricas na horta retiro elas manualmente. Não esqueça de retirar seu que geralmente fica mais no fundo da terra. Este bulbo é rico em hormônio enraizador, muito utilizado na agricultura orgânica para fazer mudas de estaquia.

  76. Parabéns ,espero contar e contactar com algumas das divesrsas práticas na horticultura no meu semi árido.

  77. olá, adorei as fotos da horta, é uma coisa linda! eu tenho uma pergunta: como faço para manter a grama baixa no meu sitio? partindo do principio que nesse momento não tenho como eu mesma cortar ou pagar alguém. algum animal é indicado? boi, cabra, cavalos? obrigada.

  78. qual e a auternativa para colocar em canteiros de verduras quando nao se tem esterco nem bagaso de cana [obs] para cobertura oubrigadu

  79. Boa Tarde!! Meu nome é Amanda e comecei a plantar uns temperinhos 15.2.13 e notei que minha
    (salsa lisa) Perejil Liso – hoje 5.03.13, está grandinha muito verdinha…(mas tem uma especie de pulga pretinha na ponta de algumas folhinhas eu arranquei com a mão mesmo, mas noto que arranco junto a raiz) é minha primeira tentativa de hortinha, ela está em um pequeno potinho com terra; Preciso de ajuda estou com medo de matar minha plantinha; A cebolinha foi a primeira que germinou, mas agora paralisou (não cresceu mais….)?? O único que vai maravilhosamente é o pimentão verde (casca dura). Você pode me ajudar?? Já estou quase desistindo :(

    Abraço!!!

  80. Olá tenho uma hortinha em vasos, percebi que o quiabeiro estão com os quiabos ainda jovens mas já fibrosos, percebi que tinha um bichinho branco, e outros cor de café, tirei com palito, como posso resolver, pois estão no olho do quiabeiro.

  81. Olá
    acabei de me me muda para uma casa que tem um quintal sem vida, gostaria de começar minha horta, gostaria de algumas orientações. Eu quero começar plantando tomates , vc pode me dá algumas dicas.

    obg lana

    • O tomateiro é uma das hortaliças mais difíceis de cultivar, pois são infinitas as pragas que podem atacar a hortaliça.Sugiro que comesse cultivando espécies rústicas e orgânicas como o tomate rasteiro ou o tomate cereja.

  82. ola, gostaria de saber se da certo aproveitar o jornal ao redor dos canteiros para nao nascer mato, como se fosse um tapete, nao sei se me entende. e o jornal picado serve de esterco, ou adubo. obrigada

  83. Ola Bom dia!
    No fundos na minha casa tem um quintal bem grande, onde costumo plantar banaba maça, mandioca, abacaxi, inhame e outras coisas, porem sou apainada por horta e quero muito fazer uma, so que estou com uma infestação de caramujos africanos e não estou conseguindo me livar deles, o que devo fazer, pois com certeza iram invadir os canteiros e comer tudo antes mesmo que eu consiga tirar as mudas da sementeira. O que devo fazer?

  84. Olá. Quero agradecer a disposição em nos ensinar estas técnicas. Obrigada. As explicações são bem didáticas e me dão uma vontade danada de colocar a mão no solo! Tenho uma área em nossa casa bem lixiviada e, devido a construção de nossa casa, está “na rocha”. Quero recuperar o solo e plantar na região (que está em declive) Tenho estudado maneiras de utilizar o espaço para uma horta; Abraços

    Simone

  85. Ola, plantei salsinha em um vaso grande e descobri que os gatos dos vizinhos estão fazendo xixi e cocô na minha plantação mas já corri com eles!!! mas mesmo assim eu posso comer as salsinhas em que os gatos fizeram xixi e cocô nelas?? muito obrigado desde já agradeço!!!

  86. Olá, estou com um problema e não sei como resolver. Minha mãe tem uma horta e um bichinho vem criando problemas, o calango verde como é popularmente conhecido ( http://reptossaurus.blogspot.com.br/2011/03/calango-verde.html ) ele remexe todos os canteiros recém feitos e não conseguimos mais produzir, isso ocorre principalmente com os canteiros de alface. Por aqui a população desse animal é bem grande. Pode me ajudar??

  87. estou adquirindo uma área de 31 hectares e pretendo montar um sitio com policultura com áreas de pomar, horta, pisicultura, aves, umas 6 vacas jessy (usando piquete rotacional), uma área para produção de feijão, milho, etc, e pretendo não usar agrotoxico e adubos quimicos será possivel realizar este sonho?

    • Com certeza Paulo, mas antes tente fazer um curso de agricultura orgânica em sua cidade, pois para cultivar sem adubos químicos e sem agrotóxicos você precisa de muita informação.

  88. Ola sucupira gostaria d um conselho tnho um espaco n quintal +o-7/15 o problema todo gramado d gfama esmeralda cmo fazer horte tm como planta por cima da grama otra coisa plantei um jiloeiro em novembro 2012. ele cresceu bm ate surgiu botoes ms nem abriu secou e caiu. Sera q se poda ele rebrota? Da ai uma dica por deus tdo q planto sempre da certo ms esse jilo q amo no deu da tmbm dica d quiabo moro em brasilia df aq e bm quente e noite ms fria

  89. Olá caros amigos,
    Maravilhoso site. Obrigada por dividir todo esse conhecimento com nós, os mortais.
    Não tenho uma área grande, apenas um canteiro, mas plantei umas ervinhas, uns tomatinhos cereja e trouxe umas mudas de jabuticaba e caroços de manga para plantar em lugar provisório,
    até que tenha um pedacinho de terra, onde possa acompanhar o desenvolvimento das minhas plantinhas.
    Minha dúvida é: para começar uma horta orgânica posso usar mudas tratadas com agrotóxico (compradas em feira, mercado) e depois que começar a tratar elas se purificam ou tenho
    que procurar matrizes orgânicas ???? Ex.: tomate, manjericão, salsinha, etc.
    Agradeço muito

    Marina

    • Olá Mariana.
      Se sua produção não for comercial e não tem problemas. O importante é usar sempre uma adubação orgânica e não usar defensivos químicos. A própria agricultura orgânica ainda usa sementes convencionais para fazerem suas mudas. É lógico que uma muda e uma semente orgânica respondem muito melhor a uma adubação orgânica, mas isso é um detalhe que você vai aperfeiçoando com o tempo.
      Gardel

    • Olá Maria.
      Se entendi bem, você disse ATRAIR formigas. Plantas como feijão de porco, confrei, caruru, serralha e outras chamadas ervas “daninhas” são ótimas para atrair as formigas. Assim elas deixam em paz sua hortaliça principal. O segredo é nunca limpar totalmente o canteiro. Deixe sempre algumas plantinhas “daninhas” para que sirvam de atrativo para as formigas.
      Agora se você quer REPELIR, sugiro Arruda, manjericão, alfavaca cravo, batata doce, etc..

  90. Olá amigos do Curupira, boa tarde! Gostaria, se for possível, que me tirasse uma dúvida. Fiz uma horta em nossa chácara e resolvi comprar blocos de cimento para cercar os canteiros (blocos de 40x20x10). Gosto de fazer bem feito e organizado. Minha dúvida é: como assentaria esses blocos? com massa de cimento na base ou não! o cimento contaminaria muito o solo? lembrando que os blocos são do tipo canaletas e a princípio pretendo enche-los coma massa 7×1.

    Atenciosamente,

    João

    • Olá João. O maior problema do cimento não é o contato com o solo, mas sim na sua fabricação. Pode usar sim na construção do canteiro. Detalhes de construção consulte um pedreiro, pois não é minha área.

  91. Olá, quero fazer uma horta interna em casa e talvez plantar algumas outras plantas, como ornamentais por exemplo, porém a incidência de luz pode ser pequena. Minha intenção é programar um temporizador para ligar a iluminação independente de eu estar em minha residência, portanto minha dúvida é: Qual o tipo de luz indicada? Qual o tempo para cada luz? Existe um manual para isso? Como posso ter acesso a ele?
    Obrigado pela atenção.
    Aguardo seu retorno.
    Atenciosamente,

    Carlos.

    • Boa noite!!!
      Gostaria por favor, de uma informação urgente: – tenho encontrado aqui no meu sítio inúmeros orifícios da espessura de um lápis no solo, são buraquinhos tão perfeitos q parecem que foram feitos com furadeiras dessas elétricas, que bichinhos digo pragas são essas?
      Grata.
      Regina

  92. bom dia,estou para fazer os canteiros verticais com pneus porem estou com uma dúvida tira os talões laterais só do ultimo pneu ou de todos?de um ou dois lados?Se não tira os talões é preenchido de terra antes de acrescentar mais um.para plantio de batata. pazciência. jaimejf3@gmail.com

  93. Parabéns por essa página que você dirige . Sou apaixonado pelo cultivo de hortaliças mas fico muito desanimado porque a região onde moro (Resende, Est. Rio) já foi região açucareira e depois passou pela criação de gado tornando o terreno pràticamente inadequado para esse tipo de cultura ou outra similar. Já comprei terra, adubo, fertilizantes e nada consegui que me satisfizesse . Ao ver as fotos aqui exibidas, sinto uma grande frustração por causa dos resultados negativos. Abraços e continue com a sua orientação que é muito valiosa para os seus correspondentes .

    • Olá Jezer, não desanime. Existem várias maneiras para recuperar solos degradados. A agricultura orgânica, agroecológica, permacultura, biodinâmica, sistemas agroflorestais, entre outras, tratam destes assuntos.
      Veja links relacionados a estes temas.
      Agricultura Biodinâmica:

      Permacultura

      Agroflorestas em terras degradadas

    • Tente fazer uma analise de solo antes de iniciar qualquer plantação, garanto que vai ter uma otima surpresa fazer a correção definida pela analise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s